sexta-feira, 30 de outubro de 2015

PARÓQUIA SÃO JUDAS TADEU AMANHECE ARROMBADA UM DIA APÓS CELEBRAÇÃO

Contagem


Paróquia São Judas Tadeu amanhece arrombada um dia após celebração

Crime aconteceu na madrugada desta quinta-feira (29), logo após as comemorações da data do santo, que aconteceu nesta quarta-feira (28)



Menos de 24 horas depois das celebrações de São Judas Tadeu, nesta quarta-feira (28), a Paróquia que leva o nome do santo em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, foi arrombada durante a a madrugada desta quinta-feira (29) e dois cofres com as doações dos fiéis foram roubadas. De acordo com a Polícia Militar (PM), o valor total não havia sido contabilizado, mas é estimado um prejuízo de pelo menos R$ 5 mil.

Conforme o Boletim de Ocorrência registrado por funcionários da igreja, o crime foi descoberto por volta das 6h30, quando o zelador chegava para abrir o local e percebeu que a porta estava arrombada. A corporação acredita que quem cometeu o crime tinha ciência da grande quantia arrecada durante a festa.


"Arrombaram a porta da entrada e, lá dentro, uma outra porta que dá acesso à sacristia. Mas eles vieram mesmo foi pelos cofres, que estavam abarrotados por conta das doações do dia do padroeiro", precisou a secretária paroquial Maria dos Remédios Dantas Rocha, 60. Segundo a mulher, os cofres são simples, como os que existem para doações em quase todas as igrejas.


"A gente lamenta, fica muito triste. Hoje em dia nem os templos, e não falo apenas das igrejas católicas, têm segurança. Pessoas estão até com medo de frequentar igrejas por conta da violência", disse a mulher. Conforme a secretária, o valor arrecadado, que seria utilizado nos gastos da paróquia, ainda não havia sido contabilizado pelos trabalhadores da paróquia.

Paróquia pensa em instalar câmeras e alarme
Ainda de acordo com Maria dos Remédios, esta não é a primeira vez que a paróquia é arrombada. "Em maio teve outro furto, do mesmo jeito que agora, arrombando. Já estávamos até tentando instalar câmeras e alarme, para evitar novos crimes. Mas infelizmente ainda não tivemos tempo e voltaram a arrombar", lamentou a mulher.


Segundo ela, o padre e os trabalhadores da igreja não retiraram o dinheiro arrecadado durante as festividades justamente por medo. "Sempre pensamos que algo pode acontecer no percurso. Esquecemos que aqui não está livre de violência", finalizou a secretária paroquial.


O crime será investigado pela Polícia Civil, que poderá usar câmeras de segurança de casas da região para tentar identificar os suspeitos.

FONTE  - O TEMPO

Nenhum comentário:

Postar um comentário